sábado, 2 de maio de 2009

Verdes vermelhos

Um dia o destino
vestir-se-á
de verde.
Verde-mistura.

De rios e de ventos.
De abertos conventos.
De marés e pinhais.
Espigas nos trigais.

Outra noite o destino
vestir-se-á
de vermelho.
Vermelho - loucura.

De luzes e de velas.
De sóis e de estrelas.
De perfume e de pele.
Tanto tom de mel!

E duas bocas unidas
no mesmo sabor
selarão para sempre
a cor do Amor!

1 comentário:

  1. *
    a vida (verde)
    e o fogo (vermelho)
    ,
    o fogo da vida ,
    ,
    maresias de vida,
    ,
    *

    ResponderEliminar